A Amazon e a “polêmica” com Dória. Aonde vamos parar?

O ano de 2014 ainda não acabou. Não foi apenas do 7 a 1 que viveu este fatídico ano, mas também nas eleições presidenciais, que teve a morte de um presidenciável, reviravoltas nas pesquisas e o aprofundamento da rixa PT/PSDB que dura até hoje e ninguém aguenta mais. O nível do debate entre petistas e tucanos está tão baixo e paranoico que até mesmo uma propaganda boba da Amazon é motivo de polêmica.

Tudo isso porque a Amazon decidiu fazer um comercial em vídeo para o seu e-reader Kindle brincando com a polêmica dos muros pintados de cinza em São Paulo. A propaganda inicia com a pergunta “Cobriram a cidade de cinza?” e depois mostra projeções nesses muros com frases famosas de livros. No fim, a Amazon afirma que “cobriu o cinza com histórias”.

Uma brincadeira leve com a polêmica da cidade e uma referência ao kindle, aparelho não colorido que possui uma tele num tom cinza bem claro. Mas houve quem viu ação política no caso e até mesmo o prefeito João Dória (PSDB) entrou nessa e respondeu provocando a Amazon.

Pronto. O assunto caiu nos trendtopics do Twitter com petistas e tucanos se matando novamente, agora por causa do comercial. Quem assistiu e não está contaminado percebe que foi uma mera brincadeira da Amazon, sem o objetivo de criticar a ação do prefeito, apenas aproveitaram o ganho do cinza para vender kindles. Mas para os fanáticos (dos dois lados) foi uma ação politizada.

Blogueiros de esquerda elogiaram a Amazon e aproveitaram para trazer o assunto de volta. O tal Movimento Brasil Livre (MBL), comportando-se como um cão de guarda da gestão Dória, partiu para cima nas redes sociais (e no seu site satélite) contra a empresa americana a ponto de dizerem que o comercial foi um fracasso.

Aonde é que nós chegamos? Tudo no Brasil vira a rivalidade PT-PSDB, até mesmo um comercial bobo de uma empresa para vender e-readers.